1339453221271

A importância do Autocontrole

Parece ser algo bem idiota, mas não é! O autocontrole é muito importante na vida pessoal e profissional, pois é ele que segura os nossos instintos mais básicos, é através dele que se torna responsável, que se torna competente, já que é necessário controle emocional para chegarmos a uma meta!

equilibrio1

Ter controle sobre sua própria vida, sobre as emoções e atos é muito importante para aprender a lidar com certas situações. Quem nunca teve vontade de esfregar a cara de alguém no asfalto? Ou vontade de esfaquear uma criatura abençoada por Deus? Você pode não admitir, mas sabe que acontece, seja aquele chefe que te humilhou na frente dos seus colegas (isso é grave e deve ser punido, ok?), ou alguém que te disse algo e você não gostou, mas a vontade vem. E por que você não atende aos seus instintos? Porque você sabe que ia dar ruim com força!

1339453221271

Outro exemplo, você está acima do peso e precisa emagrecer urgente, então você começa uma dieta. O que te faz evitar comer um pote inteiro de Nutella? É a força de vontade, é o buscar o equilíbrio na sua vida! O autocontrole é aquilo que mantém o equilíbrio na balança. Entende agora a importância? Para manter esse controle, você precisa de uma válvula de escape, como um jogo, assistir séries, apertar uma bolinha, ouvir música, qualquer coisa que te acalme e te traga a razão novamente.

reflexao

Expectativa X Realidade: Crie vacas. Se tudo der errado, pelo menos, você terá leite

Algo que estou aprendendo a lidar é a diferença entre expectativa e realidade. Esperar por algo, sonhar com a concretização de um sonho é muito legal, mas o problema está quando as coisas não ocorrem do jeito que planejamos, aí surge a maldita frustração. E ela pode destruir, corroer e esmagar o seu interior.

reflexao

 

Eu sou uma pessoa que cobra muito de mim mesma e de pessoas com quem lido, sei disso e tento ao máximo melhorar esse lado obscuro. Mas a questão é: eu me frustro facilmente por causa da realidade ser distante daquilo que eu tanto planejei, daquilo que coloquei minhas forças, sangue e suor.

Quando fico frustrada, me sinto a pior das pessoas, a mais inútil dos humanos que habitam nosso planeta, um lixo humano, o pior ser inventado e outros elogios que só eu vejo e enxergo. Há alguns dias atrás, passei por um desses momentos e resolvi refletir ao invés de me entregar. Fico pensando, será que só eu falhei? Será que só eu erro? Impossível! 7 bilhões de pessoas nesse planeta e só eu erro? Impossível que ninguém tenha tropeçado!

Existe um poema de Fernando Pessoa chamado “Poema em Linha Reta”, que traduz justamente isso:

Nunca conheci quem tivesse levado porrada.
Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.
E eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil,
Eu tantas vezes irrespondivelmente parasita,
Indesculpavelmente sujo,
Eu, que tantas vezes não tenho tido paciência para tomar banho,
Eu, que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo,
Que tenho enrolado os pés publicamente nos tapetes das etiquetas,
Que tenho sido grotesco, mesquinho, submisso e arrogante,
Que tenho sofrido enxovalhos e calado,
Que quando não tenho calado, tenho sido mais ridículo ainda;
Eu, que tenho sido cômico às criadas de hotel,
Eu, que tenho sentido o piscar de olhos dos moços de fretes,
Eu, que tenho feito vergonhas financeiras, pedido emprestado sem pagar,
Eu, que, quando a hora do soco surgiu, me tenho agachado
Para fora da possibilidade do soco;
Eu, que tenho sofrido a angústia das pequenas coisas ridículas,
Eu verifico que não tenho par nisto tudo neste mundo.
Toda a gente que eu conheço e que fala comigo
Nunca teve um ato ridículo, nunca sofreu enxovalho,
Nunca foi senão príncipe – todos eles príncipes – na vida…

Quem me dera ouvir de alguém a voz humana
Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia;
Que contasse, não uma violência, mas uma covardia!
Não, são todos o Ideal, se os oiço e me falam.
Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil?
Ó príncipes, meus irmãos,
Arre, estou farto de semideuses!
Onde é que há gente no mundo?
Então sou só eu que é vil e errôneo nesta terra?
Poderão as mulheres não os terem amado,
Podem ter sido traídos – mas ridículos nunca!
E eu, que tenho sido ridículo sem ter sido traído,
Como posso eu falar com os meus superiores sem titubear?
Eu, que venho sido vil, literalmente vil,
Vil no sentido mesquinho e infame da vileza.

246121

E depois que fiz isso parece que me libertei. Senti as amarras que tanto me prenderam e me fizeram ml se soltando. Convido vocês a fazer o mesmo que eu: largar os velhos vícios, aqueles hábitos que tanto te fazem mal! Ao meu ver, nosso objetivo na vida é ser feliz, é sentir se bem consigo mesmo, mas nem sempre é possível, eu sei. Temos que tentar! às vezes é necessário sentar-se, respirar fundo e refletir tudo. Não dá para colocar o trem nos trilhos sem organizar as peças, como deve ser feito e o que precisa em ordem. Vale o exercício!

PRECONCEITO

Preconceitos enraizados

Oi gente, passei algum tempo sem internet, mas já estou de volta! De lá para cá foi votado o impeachment, tivemos a sacanagem dos provedores de internet querendo limitar nosso mundo e teve o presidente da ANATEL vomitando asneira, como a culpa é de quem joga online, aliás os jogadores de videogames são culpados até do meteoro que extinguiu os dinossauros.

557766_373854286015763_1573486473_n

Isso me acendeu um alerta. O pré-conceito é a criação de um conceito prematuramente e o preconceito é usar disso para discriminar e ofender pessoas. Por exemplo: Todo negro é ladrão. Não é verdade! É generalizar uma característica que apenas uma parcela possuí. Outro exemplo: Todo assassino cruel joga videogames. Será mesmo? Jack, O Estripador jogava vídeogames? Hannibal jogava vídeogames? Entende?

Na nossa vida crescemos “sugando” a cultura, o comportamento da sociedade em que vive, em filmes, desenhos e séries, criando conceitos ou pré-conceitos em nossas mentes, mas ao se tornar maior acontece de repetirmos esses conceitos de forma preconceituosa, racista, misógina, homofóbica e em outras formas de discriminação.

PRECONCEITO

Mas o post não é sobre o que é o preconceito, mas a forma como tratam o que é diferente. João Rezende, presidente da ANATEL (Tá mais para ANACARTEL, mas ok!), culpou os jogadores online por gastar muita internet e, por isso, ela agora será limitada. Será mesmo? Essa é a questão, o fato de discriminar o outro por você não concordar com as opiniões dela, por ela ser diferente de você em algum modo. Isso é errado e deve ser combatido!

Aproveite o momento pelo qual nosso país está passado e melhore! É hora de passar o país a limpo, transformá-lo em um lugar melhor para todas. Seja para a mulher, para o negro (a), o (a) homossexual ou o umbandista, TODOS merecem respeito. Esse é o motivo do post, aprendermos a lidar com o diferente e parar de passar vergonha como o João Rezende, que comeu caquinha e cuspiu na mídia.

Creative business idea

Criatividade – O que é?

A criatividade é um aspecto importante da vida, pois é ela que norteia a resolução dos nossos problemas. A criatividade é aquele elemento em que nos faz criar, inovar ou até mesmo inventar uma resposta a um problema, entendendo problema como algo que precisa de resolução.

dicas-aumentar-criatividade-noticias

A criatividade nos ajuda a ver as coisas, os problemas e a vida por outro ângulo, assim resolvendo problemas. Ficar quebrando a cabeça naquele problema por horas, pode não trazer a solução, mas e se você procurar outra forma que não a convencional? “Thayná, você tá doidona, não tem como resolver de outro modo!” Jura?

Você precisa trocar uma lâmpada, mas não tem escada para alcançar o bocal, o banquinho de madeira quebrou. E agora? Puxa o sofá, sobe no móvel, chama um Tropeço e resolveu seu problema! É um exemplo esdrúxulo, mas se você ficasse parada procurando uma escada que não existisse, a lâmpada não será trocada. Entende como um olhar diferente pode resolver algo?

Creative business idea
Creative business idea

Assim é na vida, no trabalho, no mundo dos games. Quem é viciado, como eu, sabe quem em jogos, na hora de certas fases ou chefões, você não consegue passar do jeito óbvio, mas se for repensado e pensar em uma outra estratégia, você consegue passar.

desconstrucao

Por que é tão importante se desconstruir?

Como havia dito após meu enorme hiato, refleti muito sobre a vida e me dei conta que o mais importante nesse processo foi a desconstrução. Enquanto eu cresci e deixava de ser criança, fui adquirindo conceitos e formando pré-conceitos (isso mesmo, não é preconceito). Acontece que esses conceitos nem sempre estão certo e muitas das vezes geram frustrações.

desconstrucao

Então tive que parar e refletir sobre quem eu queria ser, o que eu queria ser e o que me atrapalhava. Cresci com uma avó muito dura e quase tudo para ela era uma falha, cresci com a sensação de que nunca poderia ser alguém e que eu havia falhado por não me encontrar na publicidade. Após refletir muito, com a ajuda de quem realmente desejava meu bem, eu desconstruí esse e diversos outros pré-conceitos. Nada nessa vida precisa ser absoluto, nem deve! Isso limita a criatividade, a produtividade e mina a força de vontade dentro de nós.

Seja no âmbito profissional ou pessoal, é importante que você se desconstrua de vez em quando. Pontos de vista, formas de pensar, formas de agir e tantos outros aspectos da nossa vida são mutáveis, não podem ser rochas duras. Firme deve ser o caráter, a ética, a idoneidade, a educação e a humildade, o resto necessita ser mudado, para o nosso crescimento.

Para nascer a pessoa que você tanto deseja ser, pessoal e profissionalmente, a casca que é construída de conceitos, aprendizados, ensinamentos e vivência deve ser quebrada para, só assim, poder reconstruir a sua nova casca. É como uma cobra que troca de pele quando ela já não lhe serve mais. Quando seu mundo começa a desabar, é hora de tirar a pele e trocar, por uma que melhor te servir. Sempre mantendo o caráter, a ética, a idoneidade, a educação e a humildade.

estatua

MUSICOACH-livre

Respire fundo e motive-se!

A motivação é importante para manter a felicidade e a boa saúde mental, mas é difícil mantê-la. A questão básica disso é a disciplina, ela cria a rotina e transforma a vida, digo por experiência própria. Se está desmotivado com seu trabalho, com sua área de atuação ou sua faculdade, pare e pense o que exatamente te incomoda e irrita em relação a isso. Reflexão é essencial para resolver seu problema.

Unhappy - Happy

O caminho é definir o que te deixa tão desmotivado, depois achar um jeito de resolver isso, por exemplo: não me sinto bem com a profissão que escolhido, não me sinto relacionada a ela, então resolvi fazer um novo curso. Junto com essa mudança, surge a frustração e ela te paralisa. A única forma de sair dessa letargia é a força de vontade e essa está dentro de você, basta encontrar o motivo pelo qual quer mudar, sacudir a poeira e ir em frente.

O nosso caminho é construído por nós mesmos, então é necessária a nossa força de vontade combinada com a disciplina. Se deseja emagrecer, levante do sofá ou da cama e vai se mexer! Se não se encaixa mais na sua área de atuação, mude! Faça um curso, volte para a faculdade ou qualquer outra coisa. Não fique parado. A letargia é perigosa e facilmente transformada em uma depressão, ansiedade e outros problemas que são prejudiciais a sua saúde física e mental.

MUSICOACH-livre

Escolha seu caminho e siga! Errar não é ruim, mas uma ótima forma de aprender e acertar! Ninguém acerta sem errar. Você não aprendeu a andar de primeira, então não se sinta mal, não sinta se inferior por isso.

caminho-3

Novos caminhos

Às vezes temos que tomar decisões de coração partido, decisões que não estava em nosso planejamento e nem estava em nossos desejos, mas que precisam ser tomadas. Estou em um desses momentos e tive que tomar uma decisão que corta meu coração como Jack, o estripador fazia com suas vítimas. Precisei de horas, dias, semanas e meses até conseguir respirar e dizer vai ser essa decisão. Foram momentos terríveis de conflitos internos e mentais, apesar de tudo consegui achar o caminho.

caminho-direcional

Voltei ao início do caminho, voltei ao ENEM após 7 anos da última edição que fiz. Novamente fazendo testes vocacionais para confirmar se é isso mesmo que quero. Escolhi um caminho e irei segui-lo, mas isso não significa abandoná-los, pois continuarei aqui para trazer assuntos relevantes para a área, pois escolhi algo bem próximo a publicidade.

Nesse período de escolha, senti inúmeras dúvidas, fiz inúmeros questionamentos e, involuntariamente, me veio a sensação de fracasso. Por que fracasso? É errado mudarmos o pensamento e o que sentimos? É errado dizer “ok, eu errei, mas agora vou consertar”? Queridos leitores, não é fracasso mudar de direção e seguir em frente. Após as reflexões que fiz percebi que fracasso é perceber o erro e continuar nele! Perceber o erro, tentar mudar e, se por ventura, não conseguir não é fracasso. Nunca vi ninguém acertar sem errar. Quando eu ou você aprendemos a andar, levantamos e saímos alegres e saltitantes ou caímos várias vezes antes de andar de fato?

Esse post não é para dar satisfação a ninguém, mas para me redimir. Redimir de pensamentos, de sentimentos, de provar para mim que é possível errar, levantar e ser feliz. Que acertar é mais tentativa e erro que sorte. Para que talvez eu possa ajudar algum de vocês, que sente esse mesmo aperto no peito e a mente embaraçada. Aqui me despeço, mas logo estarei postando sobre outro assunto. Obrigada a quem me acompanhou e deu força por todo esse tempo.

caminho-3